LENZ, um projecto de Pedro Lacerda A partir da novela com o mesmo nome de Georg Büchner. Espaço Negócio|ZDB, 13 a 24 de Fevereiro | 4ª a Domingo | 21h30


LENZ, um projecto de Pedro Lacerda
A partir da novela com o mesmo nome de Georg Büchner.
Espaço Negócio|ZDB, 13 a 24 de Fevereiro | 4ª a Domingo | 21h30

©Pedro A. Pina

LENZ é uma criação do actor Pedro Lacerda e é uma proposta de teatro para um actor e um pintor. Os pontos de partida são: o texto da novela de Georg Büchner "Lenz", numa tradução de Nuno Júdice e uma tela em branco.
LENZ constrói-se nesse encontro, nessa relação entre a imagética e o discurso.
O espectáculo reconstrói o percurso de Lenz que parte para uma viagem solitária acompanhado por imagens de uma aspereza gélida e uma natureza imensa, tentando sobreviver a si próprio e ao mundo.
O texto trata da viagem trágica desse homem e da sua caminhada progressiva para loucura. Das suas qualidades como pessoa e como artista e das razões que o fazem gorar um futuro que se adivinharia brilhante. Com a solidão como pano de fundo e grande catalisador, o texto deambula entre o “contar” da história e o discurso directo.
A obra de Büchner mantém-se actual e moderna até aos nossos dias. “Lenz” é um fragmento, uma história inacabada, mas mesmo assim uma obra-prima da literatura alemã. É o homem que procura descontroladamente encontrar-se, equilibrar-se, o homem que revê em si a fúria dos elementos. A descrição de Lenz pode ser analisada como um caso clássico de esquizofrenia mas encerra em si para além da análise médica, todo o interesse de um homem moderno que questiona, que luta contra o caos do mundo. Tudo isto nos interessa na identificação de Lenz com o homem contemporâneo, como figura resistente ao seu contexto, como indivíduo livre.

"Em todas as coisas eu exijo a vida, um carácter verosímil, e chega; não temos nada que perguntar se é belo ou feio. O sentimento que há vida na coisa criada é muito mais importante do que considerações sobre a beleza e a fealdade; este é o único critério em matéria de arte."
in “Lenz” de Büchner


UMA PRODUÇÃO 


PARCEIROS E CO-PRODUTORES





























FICHA TÉCNICA e ARTÍSTICA:
Texto Original Georg Büchner, Tradução Nuno Júdice, Direcção de Projecto, Adaptação, Criação e Interpretação Pedro Lacerda, Pintura, Interpretação e Espaço Cénico José Grazina, Figurinos e Espaço Cénico Ana Limpinho, Desenho de Luz Daniel Worm d’Assumpção, Assistência à Criação e Dramaturgia Paulo Pinto e Paula Diogo, Assistência à Criação no Espaço do Tempo Luis Godinho, Assistência montagem Luz Marta Fonseca, Fotografia Pedro A. Pina/http://www.pedroapina.com/, Produção e Difusão Pedro Pires e TRUTA

AGRADECIMENTOS:
Agradecimentos António Duarte e Organização, Rui Horta, Pia Kraemer, Susana Picanço, Tiago Coelho, Ana Carina Paulino, Thomas Walgrave, Ana Riscado, Sofia Campos, Jorge Silva Melo, Nuno Júdice, Carlos Pessoa, Goethe Institut, Dr. Joachim Bernauer, Major-General Comandante da Academia Militar, Capitão Rui Matos Alvarinho (Academia Militar), Ruben Soares, Chefe do Gabinete do Comando da Academia Militar, Adriana Martins, Luis Cordeiro, José Manuel Carriço, Máquina Agradável, Andresa Soares, Marta Brito, Inês Aranha, Sr. Carapinha, Dª Maria Constança Santa Marta, Demi Monde, Pedro A. Pina, Carlos Silva, Carlos Lacerda, Ana Pereira, Susana Duarte, Georges Steyt e Altino Cunha.
 

 

IVANOV shortcut


Depois da aventura do  fim-de-semana louco em Óbidos, a truta apresenta IVANOV shortcut no Teatro Maria Matos dia 3 (dom) de Fevereiro às 21h30.
A entrada é livre, mas a lotação limitada. Os bilhetes têm de ser levantados no próprio dia (a partir das 15h)

IVANOV shortcut
um filme de Joaquim Horta,  Sérgio Graciano e Tiago Marques

o Teaser: http://www.facebook.com/photo.php?v=2767914693489&set=vb.1726617569&type=2&theater


Do espectáculo
tradução José Sinde Filipe
revisão da tradução Luís Lima Barreto
direcção Tónan Quito

interpretação António Fonseca, Carla Galvão, João Pedro Vaz, Joaquim Horta, Paula Diogo, Pedro Lacerda, Raul Oliveira, Rita Durão, Sílvia Filipe, Tónan Quito
direcção musical Melech Mechayamúsicos Francisco Caiado, João Graça, João Novais, Miguel Veríssimo
cenografia Fernando Ribeirofigurinos Ana Limpinho

desenho de luz Daniel Worm d'Assumpçãoprodução Henrique Figueiredo
design Hugo Neves
colaboração Patrícia Costa


co-produção Truta / Maria Matos Teatro Municipal

a Truta é uma estrutura financiada pela DGArtes/MC
patrocínio Nova Noiva
apoios Centro Cultural de Belém, Fundação Calouste Gulbenkian, Soazilope, Lda., Teatro Nacional D. Maria II
agradecimentos Anabela Almeida, Ana Brum, A menina dos meus olhos AC, Ana Isabel Gonçalves, Cláudia Gaiolas, Jonas Omberg, Luís Cruz, Marta Piedade, Rita Sousa

LENZ, UM PROJECTO DE PEDRO LACERDA | 13 a 24 Fevereiro 2013 | Negócio/ZDB

LENZ, um projecto de Pedro Lacerda
A partir da novela com o mesmo nome de Georg Büchner.
Espaço Negócio|ZDB, 13 a 24 de Fevereiro | 4ª a Domingo | 21h30

A Truta volta ao Negócio e em colaboração com a ZDB, apresentam de 13 a 24 de Fevereiro, o espectáculo LENZ, uma adaptação da novela com o mesmo nome de Georg Büchner.
LENZ é uma criação do actor Pedro Lacerda e é uma proposta de teatro para um actor e um pintor. Os pontos de partida são: o texto da novela de Georg Büchner "Lenz", numa tradução de Nuno Júdice e uma tela em branco.
LENZ constrói-se nesse encontro, nessa relação entre a imagética e o discurso.
O espectáculo reconstrói o percurso de Lenz que parte para uma viagem solitária acompanhado por imagens de uma aspereza gélida e uma natureza imensa, tentando sobreviver a si próprio e ao mundo.
O texto trata da viagem trágica desse homem e da sua caminhada progressiva para loucura. Das suas qualidades como pessoa e como artista e das razões que o fazem gorar um futuro que se adivinharia brilhante. Com a solidão como pano de fundo e grande catalisador, o texto deambula entre o “contar” da história e o discurso directo.
A obra de Büchner mantém-se actual e moderna até aos nossos dias. “Lenz” é um fragmento, uma história inacabada, mas mesmo assim uma obra-prima da literatura alemã. É o homem que procura descontroladamente encontrar-se, equilibrar-se, o homem que revê em si a fúria dos elementos. A descrição de Lenz pode ser analisada como um caso clássico de esquizofrenia mas encerra em si para além da análise médica, todo o interesse de um homem moderno que questiona, que luta contra o caos do mundo. Tudo isto nos interessa na identificação de Lenz com o homem contemporâneo, como figura resistente ao seu contexto, como indivíduo livre.

"Em todas as coisas eu exijo a vida, um carácter verosímil, e chega; não temos nada que perguntar se é belo ou feio. O sentimento que há vida na coisa criada é muito mais importante do que considerações sobre a beleza e a fealdade; este é o único critério em matéria de arte."
in “Lenz” de Büchner

Uma produção TRUTA

PARCEIROS E CO-PRODUTORES:
ZDB|Galeria Zé dos Bois/Negócio, O Espaço do Tempo, ALKANTARA, Goethe Institut

APOIOS:
Academia Militar de Lisboa, SOAZILOPE, MALA VOADORA

FICHA TÉCNICA e ARTÍSTICA:
Texto Original Georg Büchner, Tradução Nuno Júdice, Direcção de Projecto, Adaptação, Criação e Interpretação Pedro Lacerda, Pintura, Interpretação e Espaço Cénico José Grazina, Figurinos e Espaço Cénico Ana Limpinho, Desenho de Luzes Daniel Worm d’Assumpção, Assistência à Criação e Dramaturgia Paulo Pinto e Paula Diogo, Assistência à Criação no Espaço do Tempo Luis Godinho, Fotografia Pedro A. Pina/http://www.pedroapina.com/, Produção e Difusão Pedro Pires e TRUTA

AGRADECIMENTOS:
António Duarte e Organização, Rui Horta, Pia Kraemer, Susana Picanço, Tiago Coelho, Ana Carina Paulino, Thomas Walgrave, Ana Riscado, Sofia Campos, Jorge Silva Melo, Nuno Júdice, Carlos Pessoa, Goethe Institut, Dr. Joachim Bernauer, Major-General Comandante da Academia Militar, Capitão Rui Matos Alvarinho (Academia Militar), Ruben Soares, Manuel Poças, Mala Voadora, Chefe do Gabinete do Comando da Academia Militar, Adriana Martins, Máquina Agradável, Andresa Soares, Marta Brito, Inês Aranha, Sr. Carapinha, Dª Maria Constança Santa Marta, Demi Monde, Pedro A. Pina, Carlos Silva, Carlos Lacerda, Ana Pereira, Susana Duarte, Georges Steyt e Altino Cunha.


INFORMAÇÕES E RESERVAS: reservas@zedosbois.org | www.zedosbois.org
Pedro Pires (produção TRUTA): 91 261 96 88
Bilhetes: normal 7,5€ | estudantes em grupo 5,00€




Bucha e Estica








«Bucha e Estica» de Juan Mayorga

Co-Produção Truta – AJAGATO

18 a 22 e 25 a 29 de Janeiro

4ª a sáb. 21h – dom 17h

Teatro Turim – Estrada de Benfica 723-A (em frente à Igreja de Benfica)

Reservas – 217 606 666 – geral@teatroturim.com

Bilhetes 10€

Teatro

AMARELO

criação de Catarina Requeijo


Teatro Maria Matos - Lisboa

18.MAR > 27.MAR (exc. 24 e 25)

18, 21, 22 e 23 - 10h00
19 e 26 - 16h00
20 e 27 - 11h00






A nova criação de Catarina Requeijo é uma co-produção Truta, Teatro Maria Matos e Centro Cultural Vila Flor.

Amarelo-canário, amarelo-gema, amarelo-claro, amarelo-torrado, amarelo-vivo muitos são os adjectivos atribuídos a esta cor. Mas na realidade, existem muitos amarelos ou só um que se transforma, qual camaleão? Às vezes, é amargo como os limões, outras doce como o mel. Como podemos chegar a conhecer esta cor tão versátil e intrigante, que se escapa por entre os dedos como areia quando tentamos agarrá-la? É o convite feito neste espectáculo: tentar conhecer o amarelo com todos os nossos sentidos – como cheira, a que soa, a que sabe, que forma tem e que histórias nos pode contar. Certamente, depois de ver o espectáculo, há-de haver quem continue a preferir o verde ou o rosa, mas é mesmo assim! O que seria do mundo se todos gostássemos só do amarelo?

criação Catarina Requeijo
ideia original Francisco Moreira
concepção plástica Maria João Castelo
desenho de luz
José Álvaro Correia
assistente de encenação Inês Barahona

produção executiva Francisca Rodrigues
Teatro
IVANOV


a chegada da música dos Melech Mechaya ao ensaio do Ivanov

video
Teatro
IVANOV
de Anton Tchekov

Teatro Maria Matos – Lisboa
19.MAR > 27.MAR – 21H30
(exc. TER)



Cada um de nós é feito de demasiadas rodas, de demasiados parafusos, de demasiadas válvulas, para que possamos julgar-nos uns aos outros à primeira vista ou a partir de dois ou três sinais exteriores. Eu não o compreendo, o senhor não me compreende e nem sequer a nós próprios compreendemos...

A peça Ivanov é uma sátira de uma sociedade hipócrita e vazia de princípios, que vive entre a incapacidade e a imobilidade de existir.
Ivanov é um homem banal, como muitos outros, que se vê confrontado com o tédio da sua situação familiar e social, com o desgosto e a angústia; e que tem de gerir as suas dívidas, as suas culpas, as pressões dos que o rodeiam, também com os seus problemas. Até que não percebendo nada da sua vida, compreende o que deve fazer... E decide: acabar. E acaba a peça.

tradução José Sinde Filipe
revisão da tradução Luís Lima Barreto

direcção Tónan Quito
interpretação António Fonseca, Carla Galvão, João Pedro Vaz, Joaquim Horta, Paula Diogo, Pedro Lacerda, Raul Oliveira, Rita Durão, Sílvia Filipe, Tónan Quito

direcção musical Melech Mechaya
músicos Francisco Caiado, João Graça, João Novais, Miguel Veríssimo

cenografia Fernando Ribeiro
figurinos Ana Limpinho
desenho de luz Daniel Worm d'Assumpção
produção Henrique Figueiredo
design Hugo Neves
colaboração Patrícia Costa

co-produção Truta / Teatro Maria Matos
a Truta é uma estrutura financiada pela DGArtes/MC
patrocínio Nova Noiva
apoios Centro Cultural de Belém, Fundação Calouste Gulbenkian, Soazilope, Lda., Teatro Nacional D. Maria II

agradecimentos Anabela Almeida, Ana Brum, A menina dos meus olhos AC, Ana Isabel Gonçalves, Cláudia Gaiolas, Jonas Omberg, Luís Cruz, Marta Piedade, Rita Sousa
Teatro
TERMINAL
da morte e do morrer
P28 no pavilhão 27 do
Hospital Júlio de Matos – Lisboa
7.JAN – 21h30
8.JAN
> 17.JAN
TER–DOM | 14h > 22h





umas das poucas certezas da vida é a morte
inevitavelmente um dia todos vamos morrer
o que faz da contemplação da morte um exercício que diz respeito a todos
muitos de nós temos mais medo da morte do que de envelhecer
é natural pois sabemos tão pouco sobre ela apesar de nos acompanhar toda a vida é um assunto tabu desconfortável
mas inevitavelmente vamos confrontar-nos com a morte a nossa ou a de alguém próximo e ai somos obrigados a reflectir

projecto de joaquim horta
dramaturgia rui guilherme lopes
video gonçalo tocha
som henrique lima
vozes cláudia gaiolas, joaquim horta, joão tempera, raul oliveira, rúben tiago, tónan quito, vera alves

agradecimentos: ana paula dias, daniel sampaio, joão lobo antunes, mark deputter, nuno nabais, patrícia portela, servilusa, unidade de assistência domiciliária do IPOLFG – EPE

produção Truta

a Truta é uma estrutura financiada por DGArtes / MC

apoios: P28, Centro Hospital Psiquiátrico de Lisboa/Hospital Júlio de Matos, Centro Hospitalar Lisboa Norte/Hospital de Santa Maria, Prado, Soazilope, Som de Lisboa




Teatro
West Coast
Centro Cultural de Belém
Sala de Ensaio
24.Out (SÁB) – 19h / 25.Out (DOM) – 15h
26.Out (SEG) e 27.Out (TER) – 21h








Descubra o/a West Coast® e venha deleitar-se com a Truta™

Porque ficar em casa é mais caro!

WC® é um lugar mítico, um território de sonhos, para onde se vem e onde se chega para nunca mais voltar. Uma jóia revestida por um imaginário colectivo a sonhar com as férias das suas vidas. Um cenário envolvente com múltiplos atractivos e encantos particulares numa atmosfera mágica e inesquecível a perder de vista. Tantas emoções e repercussões sensoriais num só palco, onde tradição e modernidade andam de mãos dadas, no limiar do místico. Se está cansado do velho continente saiba que esta é a terra há muito prometida. Por isso, venha conhecer o autêntico paraíso: “a Califórnia da Europa”. Se gosta de ter boas razões para acordar cedo, de ser desafiado pela natureza, de bares abertos e buffets coloridos e vibrantes, este é o lugar certo. Deixe-se levar pelos sentidos e tenha a imaginação sempre à mão. WC® são gestos de ternura que ficam para sempre. Are you ready?


direcção Rúben Tiago

co-criação Daniel Worm d'Assumpção # Joaquim Horta # Márcia Lança # Nelson Guerreiro # Raul Oliveira # Sofia Ferrão # Tónan Quito

produção Henrique Figueiredo

co-produção Truta # Auditório Municipal de Lagoa/CM Lagoa # Centro Cultural de Belém

projecto financiado por Direcção Geral das Artes / Ministério da Cultura

apoios Carristur # GDC Os Amigos do Minho # Grupo de Forcados Amadores de Montemor-o-Novo # Grupo de Pauliteiros de Miranda de Lisboa # Go Car # Lisbon Walker # Museu TAP # Ponto de Encontro/CM Almada # Soazilope, Lda. # Teatro Praga # Tennis Club House # Transtejo


Teatro
A Resistível Ascensão de Arturo Ui



Próxima apresentação:


2 de Outubro de 2009 (sexta-feira)21h30



tradução
José Maria Vieira Mendes
direcção Joaquim Horta
com Carlos Alves # Duarte Guimarães # Gonçalo Amorim # Ivo Alexandre # Joaquim Horta # Paula Diogo # Pedro Martinez # Raul Oliveira # Sílvia D. Filipe # Tónan Quito
música original Filipe Melo
cenografia e figurinos Marta Carreiras
desenho de luz Daniel Worm d'Assumpção
produção Henrique Figueiredo

co-produção Truta # Culturgest
projecto financiado pela DGArtes / Ministério da Cultura

agradecimentos Centro Cultural de Belém # drs. Nilo e Tiago Traesel / MedCaldas # Soazilope, Lda # Teatro Meridional


Teatro
West Coast
Auditório Municipal de Lagoa
5 de Setembro – ESTREIA NACIONAL
Centro Cultural de Belém
24, 25, 26, 27 e 28 de Outubro



Descubra o/a West Coast® e venha deleitar-se com a Truta™

Porque ficar em casa é mais caro!

WC® é um lugar mítico, um território de sonhos, para onde se vem e onde se chega para nunca mais voltar. Uma jóia revestida por um imaginário colectivo a sonhar com as férias das suas vidas. Um cenário envolvente com múltiplos atractivos e encantos particulares numa atmosfera mágica e inesquecível a perder de vista. Tantas emoções e repercussões sensoriais num só palco, onde tradição e modernidade andam de mãos dadas, no limiar do místico. Se está cansado do velho continente saiba que esta é a terra há muito prometida. Por isso, venha conhecer o autêntico paraíso: “a Califórnia da Europa”. Se gosta de ter boas razões para acordar cedo, de ser desafiado pela natureza, de bares abertos e buffets coloridos e vibrantes, este é o lugar certo. Deixe-se levar pelos sentidos e tenha a imaginação sempre à mão. WC® são gestos de ternura que ficam para sempre. Are you ready?


direcção Rúben Tiago

co-criação Daniel Worm d'Assumpção # Joaquim Horta # Márcia Lança # Nelson Guerreiro # Raul Oliveira # Sofia Ferrão # Tónan Quito

produção Henrique Figueiredo

co-produção Truta # Auditório Municipal de Lagoa/CM Lagoa # Centro Cultural de Belém

projecto financiado por Direcção Geral das Artes / Ministério da Cultura

apoios Carristur # GDC Os Amigos do Minho # Grupo de Forcados Amadores de Montemor-o-Novo # Grupo de Pauliteiros de Miranda de Lisboa # Go Car # Lisbon Walker # Museu TAP # Ponto de Encontro/CM Almada # Soazilope, Lda. # Teatro Praga # Tennis Club House # Transtejo